Até Logo!

Digitou. Apagou. Pensou. Juntou frases e pensamentos. Trocou as ordens. Parou. Olhou. Que merda! Nada parecia fazer sentido naquele mar de palavras que não eram o que realmente estava sentindo por dentro. Sentia falta. Sentia sono. E nada parecia fazer muito sentido. Como agora. Queria conseguir colocar os sentimentos de uma forma simples. Com palavras simples. Como sempre foi. Leu textos antigos. Sentiu mais falta. Tudo parecia devagar, assim como esse texto, cheio de pontos finais. Assim como a vida parecia agora, cheia de partidas. Torceu para que aquilo não a afetasse a ponto de ficar com os olhos inchados. Sorriu com os olhos. Pela primeira vez, o coração não apertou. O nó não foi feito na garganta. Seus lábios não ficaram trêmulos. Mas ainda sentia falta. E tinha um lugar vazio. Vazio de alguém, mas recheado de lembranças que a fazem ser quem se tornou. Depois de tanto lutar com as palavras, fechou os olhos e se entregou ao sono. Nos sonhos as cenas não mudavam muito, mas ela podia se desligar da realidade por algumas horas. Sempre acordava achando que as coisas poderiam mudar. E sabia que iriam. Mas também sabia que isso dependeria dela e ela não estava preparada para dizer adeus. Até logo, seu coração dizia.

Nayara Rosolen

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s