5 Filmes da Netflix para entrar no clima de Natal

Boa tarde, lindjos!

É automático: dezembro chega e nós nós começamos a imaginar as luzinhas, papai noel, presentes, família reunida, cheirinho de comida gostosa… Final de ano é uma das melhores épocas! E uma das coisas mais marcantes são os filmes natalinos, aqueles que fazem a gente querer viajar para outros países só para sentir a sensação de que temos assistindo, com a cidade toda brilhante e a neve branquinha ❤

E só há uma coisa que é tão certa quanto o especial do Roberto Carlos na globo em dezembro: “Esqueceram de mim” e “Meu papai é Noel” na sessão da tarde! ahahaaha Eu, particularmente, amo esses filmezinhos. Eles me fazem lembrar muito minha infância e nada caracteriza mais o Natal como esses títulos. Mas chega uma hora que cansa né? Por isso separe filmes temáticos recentes. Encontrei até alguns que foram lançados esse ano 😉 Anotem esses na playlist de Natal de vocês!

PS: Não encontrei nenhum trailer dublado ou legendado 😦 Mas a maioria a gente encontra na opção em português na Netflix e todos possuem legenda.

A Wish for Christmas (2016)

download

Após ser passada para trás no trabalho, Sara faz um pedido especial para o Papai Noel. Mas será que 48 horas de magia resolverão todos os seus problemas?

Trailer:

I’ll be home for Christmas (2016)

9edf83bd226203b903c59be98c6a5416-ill-be-home-for-christmas

Prestes a encerrar um importante caso, a advogada Jackie planeja passar o natal ao lado de sua filha. Porém, uma visita inesperada acaba trazendo velhas feridas à tona.

How Sarah Got Her Wings (2015)

© Credit Barry J Holmes ©

Quando uma boa samaritana morre em um acidente antes do Natal, uma armação celestial a envia de volta à Terra como um anjo em treinamento para fazer um ato de caridade.

Trailer:

The Spirit Of Christmas (2015)

the-spirit-of-christmas-lifetime-movie-jen-lilley-thomas-beaudoin-900x440

O Natal está chegando e a advogda Kate Jordan viaja para Vermont para cuidar da venda de uma pousada, onde se apaixona por um lindo, mas amaldiçoado, fantasma.

Trailer:

Christmas on Conway (2013)

christmas-in-conway-banner-poster2

Um homem decide construir uma roda gigante no quintal de sua casa para presentear sua mulher doente, mas antes terá que lidar com a ira de seus vizinhos.

Quem já começou a entrar no clima? Quais são os filmes preferidos de Natal de vocês? 😉

Beeeijos,

Sigam-me os bons: Snapchat: nayrosolen ↠ Página do blog  ↠ Instagram

Anúncios

Receitas natalinas: Arroz Natalino e Macarrão com Queijo

E dando continuidade a nossa deliciosa ceia de natal, hoje vamos às guarnições:

  • Arroz Natalino
  • Macarrão com Queijo

Semana passada falamos de uma sobremesa, a rabanada, e acabei esquecendo de colocar outras 2 receitas que já foram postadas aqui no blog e que também são excelentes sobremesas de natal, são elas, o pudim de leite condensado e o pavê de mousse de maracujá (até porque ceia de natal sem o tio chato perguntando ‘’é pavê ou pa comê?’’ não é ceia kkkk). Então vou disponibilizar para vocês o link dessas 2 delicias que ficaram ótimas na sua ceia.

Então vamos as nossas delicias de hoje, começando pelo Arroz Natalino. ALERTA DE PASSAS HEHE’

arroz-natalino

INGREDIENTES:

  • 4 xícaras de arroz
  • 300g de bacon
  • 1 lata de milho verde
  • 2 cenouras
  • Meia cebola
  • 1 pacote de uva passa
  • 1 pacote de ameixa seca
  • 3 dentes de alho
  • Azeite ou óleo
  • Sal a gosto
  • Água

MODO DE PREPARO:

Faça o arroz como de costume, refogando o alho e a cebola no óleo, como você sempre faz, reserve esse arroz. Em outra panela, frite o bacon em alto para que não solte muita gordura, quando estiver douradinho acrescente as cenouras raladas ou picadas bem pequena, coloque em seguida o milho, a ameixa seca e as uvas passas, apague o fogo e misture com o arroz já cozido. Se for preciso, acerte o sal.

 

DICAS:

  • não use bacon muito gorduroso. Ao contrário da nossa farofa, não queremos a gordura ele e sim a defumação.
  • pode-se utilizar o arroz de sua preferência, porem, o parboilizado e o agulhinha são os que ficam melhores.
  • prepare sempre o arroz com antecedência, porque se mistura-lo com o ‘’receito’’ então estiver muito quente, corre o risco de ficar papa.
  • se o arroz que você for utilizar for o parboilizado ou o agulhinha, use sempre o dobro de água na hora do cozimento.

 

E vamos a nossa segunda receita: MACARRÃO COM QUEIJO, o grande queridinho dos americanos que tem caído cada vez mais nas graças do brasileiro.

52050_original

INGREDIENTES:

  • 500g de macarrão parafuso
  • 2 litros de leite
  • 200g de mussarela
  • 200g de cheddar
  • Sal a gosto
  • Cheiro ver a gosto
  • Parmesão ralado

MODO DE PREPARO:

Ferva o leite e cozinhe o macarrão nesse leite fervendo. Quando estiver ‘’al dente’’, acrescente a mussarela e o cheddar, vá mexendo com delicadeza até que o queijo derreta e fique bem cremoso, acrescente o cheiro verde e acerte o sal. Finalize com parmesão ralado, se preferir pode leva-lo ao forno para gratinar o parmesão.

 

DICAS:

  • cuidado com o sal, os queijos já são bem salgados
  • use queijos de verdade e não em estilo requeijão.
  •  pode-se substituir o cheddar por outros queijos de sua preferência, como também pode ser feito apenas com a mussarela, é só dobrar a quantidade.
  • cuidado para o fundo da panela não queimar e acabar amargando sua receita, vá sempre mexendo e de preferência com o fogo médio.

 

Essas são nossas receitas de hoje, espero que tenham gostado e que façam essas delicias, se estiverem na dúvida de algo, teste a receita antes, é sempre bom, além de nos dar segurança não deixa que passemos carão na frente dos nossos convidados.

Primeiro Ato

Havia chegado o grande dia. Passaram-se dois meses entre a apresentação dos diretores, os testes para que descobrissem quem se encaixaria melhor em cada personagem e as dificuldades encontradas por cada um até o entender do verdadeiro significado de teatro. Mas nem mesmo a ansiedade desse período, chegou perto do real sentimento de que há menos de uma hora subiríamos ao palco pela primeira vez, com a plateia quase lotada.

Aquela salinha onde já havíamos entrado antes para alguma aula de técnica vocal, agora estava preenchida com toda a energia trazida por cada um. As cadeiras brancas empilhadas e encostadas no fundo da sala nos lembravam as inúmeras vezes usadas como apoio para o cenário. O sofá com aparência antiga quase não podia ser visto embaixo de todas as bolsas, roupas e adereços que logo estariam em cena. O espelho que cobria metade da parede branca agora refletia olhares concentrados, com corpos e mentes claramente inquietos.

O primeiro sinal foi ouvido.

Um “Pai Nosso” foi rezado em coro, na roda fechada, com as mãos dadas e os pés encostados uns nos outros. Uma corrente para que a boa energia não saísse do nosso meio, nos disse os diretores – o teatro tem desses rituais que nos contagiam. Com os olhos fechados, puxamos toda energia positiva. Ao abri-los, soltamos as palavras enquanto olhávamos uns nos olhos dos outros. “Junto minha mão à sua e meu coração ao seu, para que juntos possamos fazer aquilo que sozinho eu não consigo”, estávamos conectados.

Após um grito conjunto de “Merda” (boa sorte para os atores), os olhos que antes se encontravam tensos, agora transbordavam brilho. A alegria de poder estar fazendo o que se ama. Entre um abraço e o outro, chegou aquele que junto carregava olhos emocionados. A emoção de alguém que mesmo depois de uma vida com casamento, filhos e um emprego convencional, resolveu dar ouvidos a um sonho de adolescência.

O segundo sinal soou deixando todos ainda mais inquietos.

Enquanto subiam um a um, com todo cuidado para não alertar a plateia que se encontrava na frente das cortinas, mil pensamentos rodeavam a cabeça. Desde aquele desejo inicial de estar em cima do palco, algo quase impossível anos atrás, até aquele momento. O solo de madeira, já gasto pelos inúmeros espetáculos apresentados, fazia imaginar quantos sonhos já haviam ali se concretizado. O cenário simples, com apenas um cubo centralizado e uma cadeira antiga logo ao lado, traduziam os 13 seres que ali se apresentariam. Um pouco “crus” nessa arte que tem um peso social tão importante, como o de colocar em reflexão os desafios encontrados no dia a dia. Mas prontos para serem os melhores que poderiam.

Após o terceiro sinal e o abrir das cortinas, todo o nervosismo e ansiedade se transformaram em um verdadeiro sentimento de conforto. Estavam “em casa”.

Colocando o corpo pra jogo no verão!

Vocês vão ter que concordar comigo quando digo que as plus size (nós mesmo!!!), estão se libertando cada vez mais de opiniões preconceituosas e sendo muito mais do que só o próprio peso. Mas também sabemos que quem faz parte desse time pelo menos em algum momento já se sentiu desconfortável ou em um eterno dilema na hora de curtir o verão sem medo.

O primeiro motivo para isso acontecer é que as pessoas acham que só quem tem o corpo no padrãozinho tem o direito de se divertir e aproveitar as praias. O segundo é que tem muito pouco tempo que as marcas começaram a realmente prestar atenção nos corpos mais cheinhos e fabricar modelos tendência em números maiores. Um terceiro empecilho pode ser que por serem poucas as que se adequam a isso, os preços acabam sendo bem salgadinhos. De qualquer forma, não dá pra negar que a autoaceitação e o empoderamento tem crescido cada vez mais nessa mulheres (graças à Deus!!!).

Eu mesma sempre fui o tipo noiada que odiaaava ir para o litoral e quando ia acabava ficando em casa, principalmente por vergonha. Achava que ia pagar micão aparecendo com as minhas gordurinhas a mais no meio de tantos corpos do “projeto verão”. O que a gente não sabe, mas precisa aprender, é que tudo é uma questão de conhecimento do próprio corpo e saber valorizá-lo. Pensando nisso, separei alguns dos modelos que acho mais lindos para compartilhar com vocês e provar que o que a gente tem a mais, como já diriam muitas pessoas, é excesso de gostosura. 😉

O maiô é um clássico para quem quer esconder a barriga, só que por muito tempo não tínhamos muita escolha, acabavam sendo aqueles sempre muito sem graça e fora de moda. Com essa nova forma de pensar dos fabricantes, temos modelos modernos e cheios de estilo.

Os biquínis com a calcinha cintura alta chegou como super tendência e eu, particularmente, acho que além de super valorizar são lindos! Tem de todos os tipos, estilos, modelos, estampas. Para todos os gostos mesmo.

Não tem como ficar tão noiada vendo essas maravilhosas usando trajes  de banho sem medo de ser feliz né? Amei tanto fazer esse post e ver essas fotos, me fez tão bem que estou pensando em fazer uma série de posts nesse estilo plus size. Tenho que defender meu time, né mores!? Hahahahaha O que vocês acham?

E, ah, só mais uma coisa…. Se aparecer alguém querendo acabar com a sua alegria nesse verão:

large

Beeeijos,

Sigam-me os bons: Snapchat: nayrosolen ↠ Página do blog  ↠ Instagram

Motivos para assistir “Trolls”

Acredito que não seja nenhuma novidade o meu amor por filmes de animação. Já falei sobre esse gênero em vários posts aqui no blog, inclusive no primeiro que fiz sobre filmes do ano onde falei que iria estrear “Trolls”. Na época eu nem sabia do que se tratava ainda, mas já tinha amado os bichinhos. Além desse tipo de filme ser super divertido, hoje eles não são direcionados apenas para as crianças, mas para adultos também. Os longas trazem muitas reflexões sobre a vida e nossas atitudes.

Os Trolls são criaturinhas super alegres e otimistas que vivem espalhando cor e alegria por onde passam. Nesse mesmo mundo vivem os bergens, que são totalmente o contrário, cheios de tristeza e pessimismo. E é aí que encontramos o problema: os bergens só ficam felizes quando comem os Trolls. Há uma festa realizada especialmente para que eles possam ingerir os bichinhos (ô tristeza!). Nisso, Poppy (a líder dos trolls) terá que se juntar a Tronco (o único troll desacreditado) para salvar seus amigos.

os-personagens-dublados-por-anna-kendrick-e-justin-timberlake-na-animacao-trolls-que-estreia-em-3-de-novembro-no-brasil-1470761625972_956x500

Essa semana eu fui ao cinema com a minha mãe e acabamos assistindo ele. No começo eu achei que não ia gostar muito, mas fiquei apaixonada pelo filme:

Se esse trailer super amor ainda não te convenceu, vou dar alguns motivos pelos quais vocês precisam assistir:

1- As vozes: Os dubladores originais de Poppy e Tronco são ninguém mais, ninguém menos do que Anna Kendrick e Justin Timberlake.

2- A fofura: Gente, só em um filme muito fofo as necessidades do bichinho sairia em forma de bolinhos coloridos ao ficar nervoso. Hahahaha

3- A moral da história: Tem uma frase em especial que o Tronco diz que resume tudo o que o filme quer passar. É algo mais ou menos como: A felicidade está dentro de você, você só precisa de alguém que ajude a enxergá-la. Poppy também passa algo parecido, dizendo que não é algo que tem que ser consumido. Alguém discorda?

4- A Trilha Sonora: Se existe uma coisa que faz eu ficar louca seja em filmes e séries, são as trilhas sonoras. Sério. A história pode ser um saco (o que não é o caso), mas se tiver música boa já me ganha na hora. Além de ser animado, considero Trolls um filme musical também, porque eles vivem cantando para tudo e só músicas muito animadas. Separei as minhas preferidas para compartilhar com vocês:

    • Can’t Stop the feeling – Justin Timberlake 
    • Move your feet/D.A.N.C.E/ It’s a sunshine day 
    • September – Justin Timberlake 
    • They don’t Know – Ariana Grande 
    • True Colors – Anna Kendrick e Justin Timberlake 

E vocês, já assistiram ou estão com vontade de assistir? Me contem aí nos comentários!!

Beeeijos,

Sigam-me os bons: Snapchat: nayrosolen ↠ Página do blog  ↠ Instagram

Receita: Rabanada

Mais uma sexta chegou e, como foi dito semana passada, hoje continuaremos a nossa ceia de natal.

Nossa delicia de hoje é uma sobremesa muito vista nos filmes americanos, mas que tem tomado o gosto do brasileiro, até porque é uma ótima forma de reaproveitar alimentos. Lhes apresento: Rabanada

rabanada

A receita feita com pães, leite e ovos foi criada para recuperar mulheres após o parto. Natural da península ibérica, o doce foi caindo no gosto do povo aos poucos, sendo que no começo do século XX se tornou um alimento comum nas tabernas de Madri, na Espanha.

INGREDIENTES:

  • 4 pães franceses
  • 3 ovos
  • 2 xícaras de leite
  • 1 lata de leite condensado
  • Canela e açúcar a gosto
  • Óleo para fritar

MODO DE PREPARO:

Corte os pães em rodelas, faça uma mistura de leite com o leite condensado e outra mistura de ovos com a canela. Primeiro mergulhe as fatias de pão no leite e depois nos ovos, frite em óleo quente e por último passe no açúcar com canela.

DICAS:

  • A receita fica ainda melhor com pães velhos, mais durinhos, porém tem gente que gosta de usar pães frescos. Eu particularmente não recomendo porque acho que fica muito mole quando molhada no leite. Mas essas coisas vão sempre do seu gosto.
  • Pode servir mornas, ou pode levar a geladeira, dos 2 modos ficam excelentes.

Filme “GORDA”: Autoaceitação + Empoderamento

Recentemente eu conheci alguns canais no YouTube que visam o amor próprio e a autoaceitação. Quem acompanha o blog deve saber que eu sempre tive muita dificuldade em me aceitar. Não que eu tenha uma história super incrível de superação por ter sofrido bullying no colégio ou qualquer coisa no tipo. Eu na verdade tive que lutar contra meus monstros internos, críticas que vinham de dentro de mim mesma.

Depois que passei a acompanhar o “Alexandrismos” eu entendi que essa autocrítica se dava por preconceitos que eu mesma sempre tive por pessoas como eu, porque me ensinaram que ser assim não era legal, que era feio, e ninguém nunca gostaria de alguém dessa forma. Resumindo: autoaceitação nada mais é do que a desconstrução de pensamentos preconceituosos enraizados na nossa mente. A partir daí era como se a cada dia um paninho fosse passado nos meus olhos, limpando essa sujeira que eu enxergava. Não só sobre estética, mas várias outras coisas, como o empoderamento e etc. comecei a analisar cada parte de mim, a me conhecer, a limpar tudo de mal que havia dentro de mim.

No mesmo canal da Alexandra eu vi um vídeo dela com a Luíza Junqueira, do canal “Tá, Querida!” que fala sobre os mesmos assuntos. No canal dela eu descobri que ela iria lançar um filme chamado “GORDA”. Já tinha visto alguma coisa, mas não havia parado para saber do que se tratava. Quando ela lançou o curta no canal, eu fui assistir. Confesso que em alguns momentos me senti desconfortável. Não pelas mulheres que estavam se expondo, o motivo de desconforto não eram elas, mas sim a minha dificuldade em ver beleza naquilo que tinha muito de mim e que eu nunca fui incentivada a ver beleza. Foi aí que eu parei e deu um estalo na mente. “Se fossem mulheres dentro dos padrões você acharia normal expor o corpo e ainda acharia bonito, por que com elas é diferente, parece ser ofensivo?”. Por vários dias pensei se faria esse post ou não com o vídeo em si, por ficar cogitando o que as pessoas pensariam. Tive que fazer mais uma sessão de terapia comigo mesma e limpar mais uma parte dos meus olhos sujos. E consegui.

Não sei mais o que eu posso dizer além de compartilhar com vocês. E se decidirem assistir, já adianto: Vão de mente aberta e prestem bastante atenção aos depoimentos dados. São situações reais contadas por elas, mas vivida por milhares de pessoas.

Beeeijos,

Sigam-me os bons: Snapchat: nayrosolen ↠ Fanpage ↠ Instagram

Ela é do tipo que quiser!

large (59).jpg

Ela é do tipo que faz graça pra disfarçar a vergonha, contraria elogios para não mostrar a timidez, não olha nos olhos por medo que desvendem o que traz a alma. Sorri de lado, fica com o rosto vermelho e sente queimar quando vê que percebem. Não puxa muito papo pois gosta de fazer (e de quem faz) e não fala muito porque prefere demonstrar os sentimentos em palavras digitadas.

Adora discutir sobre assuntos que entende, mas acha um saco quando começam a falar sem parar sobre assuntos que julga serem desnecessários. Vai acumulando pequenas coisas que viram uma bomba enorme quando explodem (um defeito a ser trabalhado, admite). Chama a melhor amiga pra sair e fica com preguiça na hora do compromisso, culpa a vida por não ter alguém especial ao lado, mas não se interessa por ninguém que apareça. Exala ciúmes por pessoas que considera especiais demais para dividir, fica toda atrapalhada perto de uma pessoa que julga ser importante, perde a dicção quando mais precisa utilizar as palavras e tem medo do desconhecido.

Não gosta de ser contrariada quando está certa do que afirma e é teimosa até demais quando tem algo em mente. Chora por tudo (tristeza, raiva, ansiedade e até de alegria), mas não consegue derramar uma lágrima estando perto de outra pessoa. Gosta de ter tudo programado e se sente perdida quando as coisas saem dos trilhos. Um pouco “noiada” com organização, mesmo tendo o próprio quarto de pernas pro ar. Não sabe contar piada, mas é ótima em dar risada (principalmente nos momentos mais inoportunos). Sorri com os olhos e é capaz de sentir a energia de onde se encontra.

Se impôs para ter o próprio espaço e foi chamada de “rebelde”, vive uma mudança constante e é taxada de doida. Desconfiada até da sombra. Apaixonada por tudo o que faz sorrir. Sonhadora que não cansa nunca de escrever o próprio futuro, contando com a ajudinha da vida. Corajosa o suficiente para não desistir dos seus maiores sonhos, mesmo que pareçam impossíveis.

Primeiro aprendeu a se amar o bastante para, então, entender que pode ser do tipo que quiser.

E, se for de sua vontade, é sem tipo algum.

Nayara Rosolen

#NayIndica: 3%- A primeira série Netflix 100% brasileira

Bom dia, lindjos!!!

Começando o sábado logo de bom humor, porque chegamos à época mais esperada do ano: as férias! 🙂 Ontem tive minha última prova e fiquei como? Aliviada. Ô semaninha, viuuu?! Foi fácil não, mas isso significa o que? Isso mesmo. Tempo livre para poder ler meus livros encostados, atualizar minhas séries e criar muuuito conteúdo aqui para o blog. Quero conseguir recompensar todos esses últimos dias parados.

Então, nada melhor do que começar com um #NayIndica né? Faz tempo que não faço um post desse aqui e ontem mesmo, logo que cheguei em casa, já fui logo procurando algo para assistir e relaxar a mente.

Desde que estreou “3%“, a primeira série 100% brasileira da Netflix, fiquei bem curiosa para saber do que se tratava. Confesso que de cara eu fiquei receosa, pois mesmo já tendo falado o quanto é importante abrirmos nossas mentes para produções nacionais, nós ainda temos certo preconceito né? Principalmente falando de série, que é algo que estamos acostumados a consumir dos gringos. Mas posso dizer que logo nos primeiros minutos, a série quebrou toda essa minha primeira impressão.

Sobre o que se trata

série 3% original netflix brasileira

A série é basicamente dividida em dois mundos: Um onde as pessoas vivem passando por dificuldades e um outro “novo mundo” onde tudo é mais avançado e as pessoas podem ter oportunidades de uma vida digna. Só há um problema: são pouquíssimos os que conseguem entrar nele. Ao completarem 20 anos, os jovens entram para o que chamam de “Processo”. Lá eles têm que passar por várias fases, enfrentando as mais diversas dificuldades, inclusive os medos que têm dentro de si mesmos. A cada nova fase, participantes são eliminados. Apenas 3% deles poderão entrar para “o lado de lá”, como eles chamam. A cada novo episódio eles focam em um dos personagens principais e mostram como foi parar no desafios. A primeira temporada conta com 8 episódios que tem duração em média de 40 a 50 minutos cada uma.

Por que eu indico?

Primeiro: é algo totalmente diferente de tudo o que eu já tinha visto no âmbito nacional. Sério, tanto em questão de fotografia (as cenas), quanto a qualidade de atuação, todo o ambiente em que é passado. Tudo me fez parecer que estava assistindo alguma série gringa. Provavelmente ela deve ter sido inspirada em várias produções de fora, me fez lembrar bastante de “Jogos Vorazes” em alguns momentos, mesmo sendo histórias bem diferentes.

Segundo: a história em si e todo o enredo faz com que a gente fique vidrado na tela. Eu que sempre fui mais de comédia e há tempos não conseguia parar e me concentrar para assistir algo, já fui logo vendo 5 episódios seguidos. A forma com que os personagens vão se transformando e fatos que são revelados sobre eles é bastante surpreendente Hahaha

Terceiro: pra quem adora um crush platônico nas séries. Não falarei, apenas mostrarei:

Quarto: nos próprios comentários dentro do App os comentários são basicamente “abram a mente para produções brasileiras, o nível está incrível”. Se o povo está dizendo quem somos nós para discordar?

E ainda de bônus recebemos a notícia essa semana de que agora podemos baixar as séries da Netflix nos sistemas iOS para assistir mesmo quando estivermos offline. Queremos mais o que? Hahahahaa

Só para terminar, deixarei o Trailer para que vocês fiquem com um “gostinho de quero mais”:

Alguém aqui já assistiu ou querem assistir? Me contem nos comentários, vamos comentarrr (sem dar spoiler para os amiguinhos que ainda não assistiram).

Beeeijos,

Sigam-me os bons: Snapchat: nayrosolen ↠ Fanpage ↠ Instagram

Receitas para sua ceia de natal: Farofa

Aaaah dezembro, você chegou *———*

E com você veio toda a esperança de um ano novo melhor, um mundo com mais amor, o renascimento de Jesus e sim…. as festas lindas de fim de ano que reúnem toda a família! Já vejo os amigos secretos começando a serem sorteados, as famílias comprando passagens para irem à casa da vó e, claro, o cheirinho da comida da ceia ou do almoço de natal.

E é sobre esse assunto que vamos falar nas próximas semanas. Quer coisa melhor que reunir a família em volta da mesa e todos juntos saborear aquela refeição deliciosa, preparada por todos? Então a partir de hoje e até o dia 23 vamos dar excelentes receitas e dicas para fazer da sua ceia de natal (ou o almoço de natal) a melhor de todos os anos.

OBS: vai ter uva passa sim, muuuuita uva passa kkkkk.  Mas lembrem sempre: temos a opção de retirar. Também não sou muito fã delas, mas é natal e tem que ter uva passa.

E para abrir com chave de ouro, vamos a uma deliciosa FAROFA.

farofa

A origem da farofa é brasileira, ou melhor dizendo, quilombola, onde eles pegavam a farinha de mandioca e misturavam com um pouco de manteiga ou algo mais úmido para ficar mais fácil de ser engolida e digerida. Com o tempo passando, a farofa foi incrementada com outras coisas e assim caiu na boca do povo. Hoje é quase impossível irmos a um churrasco ou uma festa que não tenha a deliciosa farofa.

Um fato engraçado e que merece ser comentado, é que durante as olimpíadas desse ano, os ‘’gringos’’ que experimentavam a nossa farofa, se perguntavam qual o motivo dos brasileiros comerem areia. Sim, nossa deliciosa farofa foi confundida por eles com a areia da praia, rs.

INGREDIENTES:

  • 500g de bacon
  • 500g de calabresa
  • 3 cenouras medias
  • 1 cebola
  • 1 lata de milho
  • 2 pacotes de uva passa
  • 4 tomates médios
  • 1 limão
  • 1 quilo de farinha de mandioca
  • Sal e cheiro verde a gosto

 

MODO DE PREPARO:

Pique o bacon e a calabresa em cubos médios e frite bem, no fogo baixo que é para eles soltarem gordura. Acrescente a cebola picada, em seguidas coloque as cenouras raladas, o milho, as passas e por último o tomate. Acerte o sal e, se quiser e gostar, acrescente cheiro verde de sua preferência, acrescente o suco de um limão para dar um toque de acidez. Ainda no fogo baixo, vá colocando a farinha aos poucos e mexendo bem, para que misture tudo e o calor dê uma leve cozinhada na farinha. Desligue o fogo e sirva morna, ou como achar melhor.

DICAS:

  • Se seu bacon e calabresa estiverem muito ‘’magros’’ e não soltarem gordura, você vai precisar acrescentar um pouco de óleo, para que a farofa fique úmida e não ressecada.
  • Cuidado com o limão, coloque aos poucos e vá experimentando, queremos apenas um toque de acidez e não uma limonada.
  • O tomate solta muita água, é importante que ele vá por último e que não estejam muito maduros, se não nossa farofa vira um bloco de farinha molhado.
  • Essa farofa pode ser servida a parte ou dentro do peru ou da ave que forem utilizar, em forma de recheio, garanto que fica maravilhosa também.

Antes de encerrar, gostaria de lembrar que a algumas semanas eu compartilhei com vocês a receita de um salpicão, que também fica ótimo na sua ceia de natal, então se quiserem relembrar, o link está aqui em baixo.

Receita: Salpicão

Espero que tenham gostado e que anotem as receitas durante todas essas 4 semanas. No final delas, sua ceia estará completa e cheia de delícias para vocês saborearem, em uma das datas mais especiais do ano.