Minha primeira matéria/entrevista! #BEDO 

Bom dia, galeris! 🙂

Desde que comecei jornalismo coloquei na cabeça que precisava conseguir entrar em algum projeto da faculdade. Primeiro, porque conseguiria horas complementares. Segundo, porque toda e qualquer experiência logo de começo é bem vinda.

Há um mês mais ou menos meu professor de processo de produção jornalística disse em sala que iria começar a comandar o portal de notícias da faculdade e disse que quem se interessasse era só mandar um e-mail, porque teriam pautas e uma sala à disposição para a produção das matérias.

A primeira coisa que passou na minha cabeça foi “Matérias, veículo online… É o que eu gosto!”. A experiência caiu na minha mão, perfeita, principalmente por ser um trabalho com um dos professores que mais admiro e que tem tanto a ensinar com sua carreira de jornalista.

Saí correndo pra me candidatar, certo? Nem tanto. Hahahaha Fiquei bons dias enrolando por vários motivos: insegurança, medo de não dar conta, todas essas paranoias. Conversei com algumas pessoas e tomei coragem. Quando ele me retornou, já mandou duas opções de pautas. Eu conversei com ele e decidi qual faria.

Confesso que ainda com muita ansiedade e frio na barriga, afinal de contas teria que fazer minha primeira entrevista para compor o texto. O que perguntar? Como falar? E se a pessoa não for receptiva? Porque, sim, existem pessoas que acabam não sendo tão bacanas na hora de passar informação, inclusive já falei aqui no blog sobre um livro que fala dessas questões todas (A arte de entrevistar bem – Thaís Oyama).

Resumindo: no final deu tudo certo. A pessoa foi super simpática, consegui elaborar umas questões legais e nem demorou. Um pouco mais de 6 minutos no telefone.


Na hora de redigir a matéria foi mais uma pane: e se ficar ruim? E se o professor, que é editor, não gostar? E se faltar informação? Sim, meu segundo nome é Insegurança. O primeiro é Muita.

Ontem ele me retornou por e-mail dizendo que a matéria tinha sido publicada e que estaria à disposição para conversar sobre a edição do texto. Meu primeiro pensamento? “Deve ter sido péssimo”. Eu nem tinha olhado a matéria. Mania besta de sofrer por antecipação.

Poucas coisas foram modificadas, bem menos do que eu achava. O frio na barriga passou. Mas sei que já, já ele estará de volta para a próxima pauta. Hahahaha

Que graça teria sem ele, né? 😉

Se quiserem ver minha matéria, está aqui: Plantio de 5 mil mudar deixa as ruas de Laranjeiras do Sul mais coloridas  (deu um orgulhozinho quando vi meu nome no começo da matéria ❤ )

Só queria dividir a experiência com vocês mesmo e dizer aquela famosa frase que me persegue: E se der medo, vai com medo mesmo.

Beeeeijos,

Sigam-me os bons: Snapchat: nayrosolen ↠ Fanpage ↠ Instagram

bedo1

Livro – A Arte de Entrevistar Bem! #BEDO

Boa tarde, galeris! 🙂

Desde que comecei a cursar Jornalismo, tenho me apaixonado cada vez mais e procurado livros sobre a área para adquirir mais conhecimento. Logo no começo das aulas, uma amiga da minha sala comentou sobre um livro que ela tinha lido da jornalista Thaís Oyama. Não perdi tempo e pedi emprestado. E é sobre ele que eu vim falar com vocês hoje!

Thaís é jornalista da Revista VEJA e já trabalhou em vários meios de comunicação, incluindo a TV GLOBO, o que faz que ela tenha uma bagagem bem interessante de vida profissional e que nos descreve em seu livro.

Nas 112 páginas ela explica sobre os tipos de entrevista, como fazê-las, o modo como abordar diferentes personalidades, dá dicas dos melhores e piores ambientes em que se pode entrevistar alguém e relata várias de suas experiências, dando exemplos do que podemos encontrar no meio do caminho e como podemos lidar com as situações.

Oyama conta com alguns de seus colegas de profissão para falar sobre determinados assuntos e exemplifica casos com experiências deles também.

Eu amei o livro e super recomendo, mesmo que você não seja da área de jornalismo. São histórias bem curiosas que ela conta ao decorrer das páginas, com várias personalidades conhecidas, como a entrevista (mal sucedida) que ela fez com Ronaldo no começo da carreira dele ou com o ex Presidente Lula em um avião. Vale a pena conferir 😉

Vocês já leram ele? Têm curiosidade? Me contem aí e me indiquem livros também, porque vou amar conhecer ❤

Beeeeijos

Sigam-me os bons: Snapchat: nayrosolen ↠ Fanpage ↠ Instagram ↠ Twitter 

bedo1

 

#MaisAcessados 2015/2016

Gente, nosso mês está chegando ao fim. Foi bem especial e importante em várias áreas da minha vida… Comecei a fazer parte de outros projetos, voltei pra faculdade, começaram as preparações para a primeira peça da minhas turma no Teatro, comemoramos o aniversário do blog, o meu aniversário e apesar de toda a correria que tem sido, me sinto muito privilegiada e grata por todas as oportunidades que têm aparecido!

Bóra fazer uma “retrospectiva”? Separei os posts mais acessados do blog e a maioria são desse último mês (para conferir é só clicar nos títulos):

Blá blá blá com a Nay: “Casei antes dos 20”!

htht

Foi demais fazer esse post e poder falar novamente desse casal, que eu amo, aqui no blog! Mesmo casando tão novos, eles passam uma maturidade e um amor que inspira muita gente, feliz de ter compartilhado a história dos dois com vocês! ❤

Você precisa ler: “Gentil como a gente”!

Sem título

Esse, para mim, era um dos livros mais aguardados, porque eu já amava e me divertida muito lendo os textos no blog dela! Falei e mostrei um pouquinho dele lá no post!

Vídeo TAG: Me conhecendo melhor – Primeiro vídeo do meu canal!

Eu demorei pra tomar coragem e divulgar o vídeo aqui no blog, porque estava bem nervosa e tímida e não sabia o que as pessoas iriam achar, mas confesso que a experiência foi bem interessante e eu descobri que amo editar vídeos! Hahahaha A única coisa que está faltando para eu continuar com o canal é tempo mesmo, está uma loucura 😦

TAG: Top7 II – Séries que me marcaram!

Sem título2

Essa TAG que foi criada pelo Lucas lá no 7S deu uma baita nostalgia, relembrei de várias coisas que assistia quando era criança e trouxe outras que me ganharam muito, ainda que novas!

Sobre amizade, pagar micão e ser trouxiane!

Sem título3

E sobre esse vídeo só tenho duas palavras: Risada e saudade! Sempre me divirto horrores quando vou para o interior e encontro meus amigos… Puxei a Lorraine pra passar vergonha comigo na internet e ela topou! Falamos sobre a nossa amizade e algumas situações que já passamos juntas ❤

Beeeijos e até amanhã ❤

Sigam-me os bons: Snapchat: nayrosolen ↠ Fanpage ↠ Instagram ↠ Twitter 

 

O fim da dúvida: Voltei para a faculdade! + Projeto

Depois de tantos “Você desistiu da faculdade?” “Mas e agora, não vai fazer mais nada?” “Olha, eu acho que você fez errado” “Tá estudando para o ENEM, Nayara? Não tô vendo você pegar nos livros…” “Desistiu? Ihhh…”

Pra quem não sabe eu fiz um vídeo para o canal lá do 7S falando sobre como foi essa fase de ver que o que eu comecei a cursar não era o que eu queria e como foi a desistência, contar para os pais, ficar ouvindo tantas pessoas que nem te conhecem palpitarem, enfim…

Mas para quem achou que eu tinha me perdido na vida e nunca mais iria voltar à fazer um curso (porque é isso que as pessoas pensam, que você vai virar um vagabundo e depender dos pais para o resto da vida)…. TCHARAM! EU VOLTEI PARA A FACULDADE!

e986e6db4ff0f31216f4e143d838dd07.gif

Esse um ano e meio realmente não foi fácil e ter que ficar ouvindo gente de todo lado falando o que você deve fazer ou não, também não ajuda muito. Quando eu desisti de Gastronomia, estava realmente perdida e sem rumo, mas nada que uma bela terapia não fizesse o trem entrar nos trilhos novamente. Depois de passar mil possibilidades pela cabeça, chorar muito, ficar meses e meses na dúvida, acabei escolhendo por um caminho que eu já me imaginava antes mesmo de terminar o Ensino Médio e que o blog só me fez firmar ainda mais… Jornalismo!

É claro que mesmo depois de estar tudo encaminhado, as pessoas não cansam de querer confundir a nossa mente e todas as questões anteriores agora se resumem em uma: “Então você decidiu que é isso mesmo que você quer, tem certeza?” e todas as vezes eu respondo “Sim, é isso mesmo que eu quero…” e nunca solto o que vem a seguir na minha mente “… mas só vou ter certeza se eu tentar”. Porque é exatamente isso, nós nunca estamos certos de nada. A vida é tão longa pra gente ter certeza absoluta do que iremos fazer pelo resto dela todinho e tão curta para deixar de tentar fazer coisas que realmente gostamos.

Então, se eu tenho um conselho para dar para quem está passando por todo esse transtorno, é (não que alguém tenha pedido, mas vou dar do mesmo jeito): Tente! Se arrisque! E nunca, em momento algum, deixe que tirem isso de você! Espero que vocês sejam felizes nas escolhas de vocês, mas se não forem, não tem problema! Tudo é experiência e aprendizado, nada é perdido e temos aí uma vida inteirinha pela frente. 😉

Ahhhh, e eu tenho mais uma novidade!!! A partir de amanhã, eu e a Naty, do blog Japaneza, começaremos um projeto: uma série de posts que irão até o dia 22/08 para comemorar o aniversário do meu blog e do dela que rolam durante essa semana de blogagem dupla! Não deixem de acompanhar, porque vai estar muuuito legal, estamos preparando tudo com muito carinho ❤

d6eb01c05b3c0e048ac2ba0c36fbde1b.jpg

E é isso, galeraaa, só queria compartilhar todas essas coisas legais que têm acontecido! Se vocês tiverem algum conselho ou quiserem compartilhar com a gente algo parecido, deixa aí nos comentários, vou amar conversar sobre com vocês!

Imagem destacada: WeHeartIt

Beeeijos e tenham uma ótima semana ❤ 

Vocês podem me seguir nas redes sociais:

Snapchat: nayrosolen ↠ Fanpage ↠ Instagram ↠ Twitter