#NayIndica Não se enrola, não – Isabela Freitas

Bom dia, lindjos!!!

Comecei o ano lendo um dos livros que tinham ficado enroscados na estante ano passado. Eu estava bem ansiosa para ler o terceiro livro da série Não se apega, não da Isabela Freitas. e quando finalmente consegui compra-lo estava naquela loucuras de final de semestre na faculdade. Não consegui ler. Cheguei ao segundo capítulo em dezembro, mas fiquei enrolada e acabei deixando de lado de novo. Semana passada decidi pegar e ler pra valer. Terminei em menos de dois dias.

Sobre a autora: Isabela Freitas, 25 anos, é autora dos best-sellers Não se apega, não, publicado em 2014, e Não se iluda, não, de 2015, que juntos venderam 1 milhão de exemplares. Sucesso nas redes sociais com seu blog isabelafreitas.com.br, a mineira de Juiz de Fora largou o curso de direito para se dedicar a literatura. Reside atualmente em São Paulo.

O jeito com que a Isabela escreve é simples, leve e muito fácil de se identificar. Ela vai nos levando de um fato ao outro sem nem perceber. Quando vi já estava lendo os agradecimentos e implorando para que tivesse mais história Hahahaha Isso porque ela consegue criar personagens muito humanos, com as mesmas neuras, os mesmo problemas e a mesma dificuldade para encara-los que a gente tem na vida real. Isabela e Pedro são meu shipp preferido dos livros.

Mas bem, falando desse especificamente, ela começa com uma lista, como nos dois anteriores. Nesse caso são as 20 regras para não se enrolar, que tem tudo a ver com tudo o que rodeia a historia.


Agora a Isabela mora em São Paulo, conseguiu uma vaga de colunista na revista Zureta e está escrevendo seu primeiro livro. Mesmo que tudo pareça perfeito, o maior problema da garota está bem  próximo, do outro lado do corredor do seu apartamento. Pedro Miller, seu melhor amigo (colorido agora), é também seu vizinho e continua mexendo com seus sentimentos mais do que nunca.

Pedro sai espalhando sua música pela cidade e surgem boas oportunidades para começar a construir uma carreira, com fãs e uma equipe só sua. Mas esse crescimento acaba trazendo alguns empecilhos, principalmente sobre a relação com sua melhor amiga e os dois precisarão enfrentar essas barreiras.

Confesso que são poucos os livros que me deixam angustiada ou me fazem não gostar de algum personagem a ponto de questionar, mas isso é uma das coisas que eu mais gosto nos livros da autora. Ela não faz parecer que é tudo um conto de fadas em que as coisas acontecem de forma perfeita e calculada.

Entre os capítulos tem algumas partes do livro que a personagem escreve e são basicamente reflexões sobre o que ela vive durante a história. A cada entrada de capítulo tem uma uma conversa como se fosse de WhatsApp que já nos diz sobre o que irá tratar sabe? Amei Hahaha

Como a própria autora disse em um vídeo do seu canal no Youtube, sua pretensão era ser uma trilogia, mas ela sentiu que Pedro e Isabela ainda tem mais coisas a nos contar, por isso podemos esperar pelo menos mais um livro. Espero que venha com tanto suspiro e angústia quanto esse veio Hahaha

Minha consideração final é de que o livro é tao incrível quanto os dois primeiros. Super vale a pena ler (todos eles, se você ainda não leu nenhum). Mal posso esperar pelo quarto livro.

1

Vou deixar vocês com uma definição super legal que a gente encontra no final do livro.

Enrolar-se: pensar de um jeito e fazer exatamente o contrário. Não sei por que a gente se enrola tanto. Diz o que não quer, não diz o que deveria e, quando se da conta, está ocasionalmente enfiando a língua na boca de alguém, sem saber ao certo que relacionamento é esse.

Convenhamos, meu cupido só pode ser surdo. Tudo o que eu pedi foi um amor fofo. Um amor coloridinho. Mas ninguém me disse que EU é que teria que colorir, né?

Sinceramente, esperava bem mais desse tal de amor.

Agora me contem, já leram algum da série? Qual o preferido de vocês?

Beeeijos,

Sigam-me os bons: Snapchat: nayrosolen ↠ Página do blog  ↠ Instagram

 

 

 

Você precisa ler: “Gentil como a gente”!

Desde que li que teria um livro dela, simplesmente pirei e o queria logo em minhas mãos.

Fernanda Gentil é jornalista, apresentadora da Globo, se destacou na Copa do Mundo de 2014 pelo seu jeito único na comunicação e até se tornou musa da competição. Mas pra quem pensa que ela fala só de Esporte e se destaca apenas na TV, se enganou. A loira começou a fazer o maior sucesso em seu blog (gentilbraga.com), contando situações do cotidiano com seu (ex) marido e eu já adianto: prepara a barriga, porque a risada é garantida! No dia em que eu descobri seu blog, passei horas e horas lendo TUDO! Mais uma alerta: você vai se apaixonar pelo casal “Mocinha e Momô” e seu conceito de amor vai subir um patamar muito mais alto, os companheiros que se preparem, porque querer entrar em um relacionamento como o deles é transmitido, é inevitável! É com muita leveza e bom humor que ela conta pra gente as mais variadas situações que já passou, desde o dia em que conheceu o companheiro (nas festa dela de 15 anos), até a chegada do primeiro, e até agora único, filho (que nasceu no ano passado e inclusive divide comigo, e milhões de pessoas claro, o dia 28 de Agosto <3)

O livro tem um formato bem diferente do que eu imaginava, é menor e traz os contos exatamente como em seu blog: texto centralizados e imagens por todas as páginas, ilustrando as reações dos personagens durante a história. E, na verdade, até mesmo as mesmas histórias. Confesso que isso talvez tenha me decepcionado um pouco, porque, como eu disse, já tinha lido seu blog todo e esperava que tivessem novas aventuras. Mas de qualquer forma, teria comprado, primeiro porque o livro é lindo (e eu dou muito mais valor à ter o livro do que simplesmente ler na internet) e segundo porque acho que é tudo muito inspirador e agora vou ter as histórias pra me divertir quando quiser. Ah!!! E entre as história te aqueles códigos QR, que mostram vídeos pessoais delas.

Acho que o que mais me surpreendeu foi o último texto, em que ela fala da chegada do filho e sobre o fim do seu relacionamento. Por incrível que pareça, eu não sei onde passei esses últimos 2 meses e ainda não sabia da notícia, então foi algo que me deixou meio “What?”, mas também me inspirou a escrever um texto aqui no blog: “E foram felizes para sempre?”. Vale muito, muito, muito a pena, se não comprar o livro, pelo menos ler o blog, que tem algumas histórias que não entraram no livro. É muita inspiração, é muito suspiro por minuto, mas principalmente, é muito divertido, o tipo de leitura que eu particularmente AMO!

 Vocês também podem me seguir nas redes sociais:

Snapchat: nayrosolen ↠ Facebook ↠ Instagram ↠ Twitter  

Beeeijos ❤